Daniele Denez

Nasceu na bela e Santa Catarina há 20 primaveras. É do signo de escorpião e muitas vezes justifica seus defeitos por ser escorpiana – mesmo tendo consciência que a culpa é sua. É intensa, observadora, detalhista, ansiosa, impulsiva e muito complicada. Indecisa pra roupa, mas decidida pra vida. Não suporta nada que venha com “meia” se não for meia de calçar no pé: meia amiga, meia relação, meia verdadeira. Ou é, ou não é. Não quer nada pela metade, pois costuma se entregar por inteira. Não gosta que a chamem de “Daniele” porque sente que estão brigando com ela e por isso já começa a revirar sua memória em busca do “o que eu fiz dessa vez?”

Ama os animais, mas morre de medo e nojo de barata. Possui dois cachorros (Kadu e Leka) e um coelho (Olaf) que os chama de filhos. Se pudesse teria uma chácara só para poder encher de animais e viver com eles, porque ela sente que os animais possuem um amor que se perdeu há algum tempo entre os seres humanos.

Sonhava em ser médica veterinária, cantora ou atriz. Acabou até fazendo um semestre de veterinária, mas teve que cancelar. Não deixou que seus sonhos morressem, pois acredita que a única coisa que ninguém pode tirar de nós, além de quem somos e do que conquistamos, são os sonhos que ainda temos para realizar. “Se eu não acreditar no meu sonho, quem irá?”

Atualmente é acadêmica de Ciências Contábeis, o que nunca se imaginou fazendo. Escreve nas horas vagas e quando está inspirada. Texto, pra ela, tem que ser escrito com sentimento, com amor, com intensidade e com desejo. Escreve por acreditar fazer diferença na vida das pessoas, escreve com esperança de poder ajudar um coração que grita socorro, escreve por sentir-se no dever de levar alegria e sonho para outras pessoas, escreve para sentir-se livre.

Sobre seus gostos: são ecléticos. Música é o que embala sua vida, juntamente com bons momentos. Acredita que fotografia são essenciais para marcar um dia, um momento, uma história e um sentimento para a vida. A praia renova suas energias, que acredita que devem sempre ser recarregadas. Sabe que a vida é feita de fases e momentos e por isso ama cada um e vive cada um como se fosse o último. Ama o inverno e acredita que as pessoas tendem a ser mais carinhosas nessa época do ano. Acredita que todas as pessoas deveriam gostar de brigadeiro, pois ele adoça a vida inteira.

Dani é isso e muito mais.

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove