Paixão Perdida

Por você voltei a enxergar, reabri meu coração,
Entreguei meu corpo sem ressalvas, rendi – me à paixão.
Escrevi meus melhores poemas, os mais criativos contos,
Derramei minha vida em dilemas, fiz os mais belos planos.

Por um tempo me acompanhou, vivemos profundamente,
Cada momento foi único, encaixamos perfeitamente.
Doce mel que dividimos, tempos marcados na lembrança,
Tão simples amar cada momento, palavras proferidas sem cobranças.

Foi o meu refúgio, meu amparo, tão insano pensar em te encontrar,
Arrepios percorriam minha pele, por você me colocava a sonhar.
Mas num instante sem explicação, sua face amarga se distanciou,
Foi sem dar um simples adeus, que você me abandonou.

São tantos os mistérios, impossível acreditar no que acontece,
Enquanto uma máscara me extasia, a sua gêmea me enlouquece.
Nunca exigi muito, pequenos momentos de rendição,
Te compreendo ao extremo, mas onde está sua compreensão?

De fato foi verdadeiro, quando retorna mostra o quanto,
Mas pode um amor por inteiro, derramar tanto pranto?
A dúvida enfraquece a alma, perguntas distanciam a verdade,
Meu amor não me peça calma, quando não mostra lealdade.
Você me implora pra perdoar, que minha parte faça e não desista,
Tento, porém, lamento não poder curar uma paixão perdida.

Sobre o Autor

Mia Coutinho

Publicitária por formação, aeromoça por opção e escritora por paixão. Virginiana, perfeccionista, mãe do Henri. Entre fraldas e mamadeiras, entre pousos e decolagens, entre artes e artimanhas, ela escreve. Escreve porque para ela, escrever é como respirar: indispensável à vida!

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove